Friday, December 08, 2006

Ontem à noite...


Fui encontrar uma sala cheia de calor humano, de gente ávida esperando pela voz deste vadio com classe, que entrou na sala com o seu sorriso habitual, de mãos largas de simpatia para todos quantos o esperavam.
O espectáculo começou e terminou da melhor forma possível, com "Évora Doce". Até para quem não conhece esta cidade e não calcorreia estas ruas todos os dias só a pode imaginar mesmo assim, vestida de negro, mulher rainha, como canta o poema.
Ouviram-se entre outros "Mãos desencontradas", "Fado Novembro", "Cinco quadras ao gosto popular", "Sendo a noite quase dia", todas elas introduzidas com algumas palavras ao público, com a simpatia e carinho a que já nos habituou este grande fadista.

Pudemos ouvir também "Prece", escrita por Pedro Homem de Melo e cantada de forma sublime pelo Duarte e "O lado errado da noite", um original de Jorge Palma, e que vos confesso, tão bom ou melhor ainda que o original. Tenho a certeza que o Jorge Palma gostaria de a ter ouvido.
Antes das palmas finais, muitas, ainda ouvimos 7 (ou outra coisa qualquer), um poema intímo e envolvente que fez o público vibrar novamente e mesmo a acabar, num momento tão emocionante, como já conhecemos do Duarte, este cantou com o público, todos em coro, de pé, a acompanhá-lo, num espaço magnífico de tons carmim que é o Centro Cultural de Redondo, acompanhado de dois extraordinários guitarristas, que, durante o espectáculo nos presentearam com um instrumental fantástico,de humedecer os olhos e onde sentimos a ligação íntima de Custódio Castelo com a guitarra.
Mais uma noite de emoções profundas trazidas por quem canta o fado com mestria e alma.

Fica aqui um enorme agradecimento ao Luís Saial pelos bilhetes à equipa do blog!

Monday, December 04, 2006

Hoje à noite, a não perder!


Imperdível!
Mais um serão delicioso na companhia desta voz inconfundível do Duarte, hoje no Centro Cultural de Redondo.

Aqui mais informação

Évora Doce

E já temos banda sonora. Espero que gostem.

Agradecemos à Stella pelo feito.. ou efeito!



Évora Doce
By Duarte
BestAudioCodes.com