Sunday, July 02, 2006

Audácia de me ter

Onde foste tu, fado de cor jasminada, flor em mim?
sorrisos perversos e contínuos deslizam no meu corpo
arastando-te comigo em linhas de azul

amor comigo

como escrever
pelo meu corpo, bem fundo nele
como não saber presenciar
a luz, a audácia de me ter
Como saber
por mim toda, o grande prazer
como não saber sentir
a dor, o auge, o saber fugir


( poema de Cláudia Pereira, enviada pela nossa amiga A. a quem mandamos mais um abraço)

1 Comments:

At July 02, 2006, Blogger stellamaris said...

Aaaah que bonito... onde foste tu fado de cor jasminada... que bem que lhe assenta. E seria só cheirar-te...

 

Post a Comment

<< Home



Évora Doce
By Duarte
BestAudioCodes.com