Wednesday, May 31, 2006

Silêncio que se vai cantar o fado


Para ouvir basta clicar e fechar os olhos, tranquilos, que o Duarte leva-nos a sonhar, com uma voz cristalina, de fado original, de raízes profundas e antigas, como só ele sabe fazer e encantar.

Duarte em terras asiáticas

No próximo mês de Junho, Duarte partirá para a Ásia, com a empresa Rolls Rock – Produções, para a República Popular da China, onde irá realizar uma série de actuações na Região Administrativa Especial de Macau.

Nesta deslocação, a Macau, estão previstas filmagens para um futuro DVD de carreira. Todas estas acções são interpretadas pela empresa eborense RollsRock-Produções, que abriu recentemente uma filial asiática, em Macau, onde se encontra a gerir espaços culturais temáticos, de lazer e de entretenimento.

A notícia saiu no dia 13 de Abril no Diário do Sul, podem ler aqui.

Monday, May 29, 2006

Arraiolos - O Tapete está na Rua!

O filho da terra estará em espectáculo aqui, em Junho. A não perder!

Agenda


Aqui podem ver o que o nosso fadista tem andado a fazer!

Fados Meus

Fados incluídos no CD "Fados Meus"
01 - Há quanto tempo não canto*
02 - Mãos desencontradas*
03 - Pobre de mim sou mortal*
04 - Cinco quadras ao gosto popular*
05 - Naquela manhã deserta
06 - Teus olhos rasgados*
07 - Évora doce*
08 - Sendo a noite quase dia
09 - Triste fado
10 - Já nos vimos*
11 - No peito de toda a gente*
12 - Entre tanto*
13 - Dizem que o meu fado é triste**

Versão ao vivo disponível em Downloads.

Discografia editada

Era Alentejo. Era noite. Havia Fado.
Quando terminou, com um Alexandrino antigo antecedido de um excelente Zé Negro e um magnifico Vianinha a opinião era unânime - havia, ali, um fadista. Opinião de audiência entendedora de Fado e apreciadora de talentos.
O que mais me entusiasmou no Duarte nessa noite de fadistice foi, não tanto o timbre admirável da sua voz, onde sobressaem graves excepcionais, não tanto (o que era já muito....) a acertada escolha de repertório, assumidamente tradicional com poemas notáveis, mas sim a maturidade interpretativa, rara num jovem. Seguramente temos Fadista, isto é, transmissor de sentimentos e emoções sublinhadas por acordes de guitarras e violas. Quando assim é, torna-se fácil (mais fácil...) produzir um bom disco. Escolhidos os acompanhantes de primeiríssima água (José Luis Nobre Costa, Pedro Castro nas guitarras portuguesas, Francisco Gonçalves na viola e Armando Figueiredo na viola baixo), escolhido o estúdio onde o Fado é sentido e respeitado, pelos técnicos Fernando Gomes e João Oliveira, pede-se ao fadista que cante. Apenas isso - que cante, liberte e transmita as emoções que poetas sentiram e escreveram.
O resultado está aqui, neste CD. Quem ama o Fado, quem o entende, gosta de certeza. E gosta muito.
Carlos Lacerda

De volta!!

Estamos de volta, numa nova localização, desta vez com medidas novas e novos membros. A todos pedimos desculpa pela ausência e agradecemos as cartas!
Um abraço



Évora Doce
By Duarte
BestAudioCodes.com